Cezar Migliorin

Resumo: O filme As Hipermulheres de Takuma Kuikuro, Carlos Fausto e Leonardo Sette narra o cotidiano de uma aldeia Kuikuro durante a preparação e execução de uma tradicional festa que, desde 1981, não acontecia na aldeia de forma completa. Tendo o filme como eixo central, essa comunicação reflete sobre as formas da política no cinema. No caso, atentando aos múltiplos engajamentos implicados no retorno reflexivo de uma manifestação cultural. Essa comunicação discute os sentidos propostos e produzidos com o cinema no retorno da festa à comunidade. Pretendemos explorar as marcas políticas de uma “cultura” (entre as aspas, como proposto por Manuela Carneiro da Cunha) que com o documentário retorna constituindo um território e uma experiência comum, construindo e garantindo direitos e abrindo-se às virtualidade da própria comunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *